Devocionais

21 dez

Um gesto de perdão

GÊNESIS 33.1-20

Então, Esaú correu-lhe ao encontro e o abraçou; arrojou-se-lhe ao pescoço e o beijou; e choraram. (Gn 33.4.)

Haja sempre perdão em teu coração,

Perdão para dar a quem te pedir.

Perdão a pedir sejas pronto a cumprir.

Perdoar é soltar, deixar ir,

Perdoar é restaurar

É erguer, levantar.

O que estava caído, depois de erguido,

Recebe de Deus, o perfume dos céus.

Os irmãos gêmeos, Esaú e Jacó, brigavam desde o ventre materno. Quem seria o maior? Qual deles receberia mais amor do pai ou da mãe? Quem iria herdar o patrimônio da família?

Isaque, o pai, detestava briga. Quando cavava um poço, e os filisteus vinham para tomá-lo, ele simplesmente o entregava sem questionar, e procurava abrir outro poço. Mas os seus filhos… Ele não conseguia uni-los em amor. Foram criados separados: Rebeca apegou-se a Jacó, que aprendeu a cozinhar e a cuidar do gado. Isaque apegou-se a Esaú, que aprendeu a caçar. Eram diferentes até no físico: Esaú era peludo, e Jacó, liso. Ocupavam extremos diferentes em temperamento e gostos, mas eram irmãos.

Usando de esperteza, Jacó comprara o direito de primogenitura de Esaú, e também levara a melhor bênção. Então foi jurado de morte pelo irmão. Jacó ficou 20 anos fora, em Harã, terra de sua mãe, onde se casara. Regressava agora com uma grande e bonita família. Mas iria se encontrar com Esaú que jurara matá-lo.

Durante toda a noite, Jacó entrou em oração; e lutou com Deus. E recebeu a maior bênção de sua vida: seu nome e seu caráter foram mudados naquele encontro com Deus. Agora ele se chamava Israel. E já não tinha medo do irmão, mas queria conquistar o coração dele. Enviou-lhe vários presentes enquanto Esaú vinha com 400 guerreiros. Esaú queria guerra, mas Jacó desejava a paz. E, quando um não quer, dois não brigam.

Foi o que aconteceu: Ao se encontrarem, ocorreu o grande gesto de perdão: Esaú correu ao encontro do irmão que estava prostrado com o rosto em terra. E o abraçou, arrojando-se-lhe ao pescoço, e o beijou e choraram. O perdão foi selado. Agora era só desfrutar da comunhão. Perdoe sempre; só há lucro nessa transação.

PAI, COMO É BOM PERDOAR E PEDIR PERDÃO. COMO É BOM VIVERMOS UNIDOS EM FAMÍLIA. AJUDA-NOS A TER UM CORAÇÃO PERDOADOR E CHEIO DE COMPAIXÃO. AMÉM.

Por Ângela Valadão Cintra