Devocionais

24 nov

O teu coração

PROVÉRBIOS 23.1-26

Dá-me, filho meu o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos. (Pv 23.26.)

O pastor, capelão do exército, estava passando de leito em leito, no Hospital da Cruz Vermelha. Era o período da guerra dos EUA e Vietnã, e havia um grande número de soldados americanos feridos. Não dava muito tempo para parar perto de cada um com um sermão preparado. Então, aquele pastor lia apenas um versículo e fazia uma breve oração em favor de cada jovem ali. Alguns estavam moribundos; outros em estado de coma; alguns gemendo com dores e delírio. A prancheta com o nome estava dependurada aos pés de cada cama.

Ele chegou-se à cabeceira de um jovem e disse-lhe, lendo o verso de Provérbios

23.26:

Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos.

E orou pelo rapaz. Quando ia saindo o soldado lhe disse:

– Pastor, isto está mesmo escrito na Bíblia? O senhor tem certeza?

E o pastor lhe respondeu:

– Sim. Eu li aqui no livro de Provérbios.

– O senhor quer dizer que na Bíblia tem o meu nome? Deus sabe o meu nome e quer que eu lhe dê o meu coração?

O pastor não estava entendendo muito bem o que ele dizia; então resolveu olhar na papeleta da prancheta o nome do rapaz: Myson, que em português seria “meu filho” ou “filho meu”. E naquela tarde ele fez o que o Senhor lhe dizia de maneira tão pessoal. Deu-lhe o coração. E partiu em seguida, salvo, para o reino do Senhor.

Talvez não seja esse o seu nome, mas a mensagem é para você também. Ele diz: Filho meu, dá-me o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos.

Sou teu, Senhor, tua voz ouvi

A chamar-me com tão doce amor, a Jesus, sofrendo,

Lá na cruz eu vi, tudo fez para salvar-me assim.

O que posso responder a tão grande amor?

“Sou teu, para sempre teu, Senhor.”

PAI, TEU FILHO JESUS ME CONQUISTOU O CORAÇÃO. NÃO HÁ MAIOR AMOR. NÃO POSSO RESISTIR A TÃO DOCE CHAMADO. DOU-TE O MEU CORAÇÃO INTEIRAMENTE. E AGORA QUERO VIVER SOMENTE PARA O TEU LOUVOR. AMÉM.

Por Ângela Valadão Cintra

Envie seu comentário

Você precisa estar logado para enviar um comentário.