Devocionais

10 mar

O sono de Pedro

ATOS 12.1-19

Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro dormia entre dois soldados, acorrentado com duas cadeias, e sentinelas à porta guardavam o cárcere. (At 12.6.)

O Rei Herodes já havia mandado degolar a Tiago, irmão de João. Agora seria a vez de Pedro. Eram os dias dos pães asmos. Logo se seguiria a Páscoa, ocasião propícia para o rei agradar aos judeus, matando a Pedro. E, mesmo sabendo que estava destinado ao martírio no dia seguinte, a Bíblia nos diz que o apóstolo dormia.

Esse sono de Pedro era um atestado de total confiança no Senhor. Ao ressuscitar, Jesus havia tido um encontro com os discípulos às margens do mar da Galiléia. Encontrara-se com Pedro e lhe dera a seguinte revelação: “Pedro, quando você for velho, outros te cingirão e te levarão para onde não queiras ir”. João explica que essa palavra do Mestre mostrava que tipo de morte Pedro sofreria. (Ver João 21.18,19.)

Então, naquela prisão, Pedro podia dormir sossegado, pois ainda não estava velho; não seria aquela a sua hora. E, enquanto a igreja orava a noite toda por ele, o anjo do Senhor veio e lhe disse: “Cinge-te, Pedro e vamos”. Ele estava recebendo ordem do céu para se “cingir”; isso significava que ainda não era chegada a sua hora.

Quando cremos nas promessas de Deus para nossa vida, nós também podemos dormir sossegados. Você tem dormido bem?

Dorme tranqüilo. Eu velo por ti.

Dorme quieto. Estou sempre aqui.

Pertinho de ti. Não canso, não durmo,

Vigio e guardo a ti e aos teus,

Descansa em meus braços; eu sou o teu Deus.

PAI CELESTE, COMO É BOM SABER QUE ESTÁS NO TRONO DO UNIVERSO. NADA É SURPRESA PARA TI, E NÃO HÁ IMPOSSÍVEIS EM TUA PRESENÇA. OBRIGADO POR ISSO. AMÉM.

Por Ângela Valadão Cintra