2015-05-01 12.38.45 HDR

Por Gustavo Bessa.

 

Enquanto lia a epístola aos Hebreus, deparei-me com esse versículo: “Portanto, esforcemo-nos para entrar nesse descanso, para que ninguém venha a cair, seguindo aquele modelo de desobediência” (Hebreus 4.11 – NVI). Essas palavras nos revelam um paradoxo da caminhada cristã, a saber, só existe descanso para quem se esforça! Em outras palavras, não existe descanso para quem descansa, ou para “quem entrega os pontos”.

 

 

O autor aos Hebreus escreve aos cristãos que estavam quase desistindo da caminhada da fé por causa das lutas e dificuldades encontradas na jornada. Ainda que no início da caminhada eles tivessem demonstrado fé e alegria, naquele momento da vida, eles estavam cansados e dispostos a “jogar tudo para o alto”. As pressões estavam muito fortes e as opressões eram intensas! O caminho mais fácil e cômodo era o da desistência!

 

 

Todos nós já passamos por esse tipo de situação. Eu perdi a conta de quantas vezes eu já fiquei desanimado e tive vontade de desistir. Há um ano, no dia 03 de dezembro de 2014, por exemplo, eu escrevi no meu caderno devocional: “É difícil acordar toda manhã… Tenho vontade de ficar deitado. Ainda que eu tenha muitos compromissos na agenda, eu não tenho ânimo no meu coração”. No calor das batalhas, não é difícil o nosso coração derreter…

 

 

Por essa razão precisamos, em primeiro lugar, nos cercar de pessoas de Deus. Nos momentos difíceis, elas estarão do nosso lado, não para nos acusar, mas, sim, para nos encorajar a perseverar na obediência. Elas serão boca de Deus para as nossas vidas e servos do Altíssimo para a nossa alma. Ainda que pareça difícil encontrar tais pessoas, elas existem e estão próximas de nós. Nos momentos escuros daqueles cristãos, Deus moveu o coração de uma pessoa para escrever uma epístola de encorajamento aos Hebreus!

 

 

Em segundo lugar, nós precisamos reagir! Somos nós que precisamos nos esforçar para entrar no descanso! Deus nos arrancou do “Egito” com mão poderosa; e com mão graciosa, Ele mesmo tem nos conduzido pelos oásis e desertos desta vida. Mas somente atravessaremos o rio e chegaremos seguros na Terra da Promessa e no nosso descanso se nos esforçarmos e não desistirmos no meio do caminho.

 

 

O caminho que nós trilhamos não é um caminho desconhecido. Milhares e milhões de pessoas já passaram por ele. É por isso que o autor aos Hebreus pode encorajar os cristãos, dizendo: “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé” (Hebreus 12.1-2 – NVI).

 

 

FacebookTwitterGoogle+