Unknown

Por Gustavo Bessa

 

 

Muitas pessoas não sabem com que se parece o Reino de Deus. As imagens dos filmes hollywoodianos podem enganar a maior parte das pessoas. Aquelas cenas de guerras e conquistas estão longe de se parecer com o Reino de Deus. Na verdade, elas são o oposto de tudo aquilo que o Reino de Deus significa. O Reino de Deus não é definido pelas espadas, lanças e catapultas, mas pela “justiça, paz e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14.17).

 

 

Quanto Paulo disse que “o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo”, ele estava tentando resolver um problema de conflito na igreja de Roma. Aqueles cristãos estavam se desentendendo porque discordavam quanto ao tipo de comida que poderiam comer. Eles estavam tão preocupados com a aparência externa da religião que estavam deixando de amar os irmãos. Para eles, os cristãos eram definidos pelo tipo de comida que colocavam na boca. Se a pessoa comia certo tipo de comida, então tal pessoa deveria ser considerada cidadã do Reino de Deus; mas se ela gostava de outro tipo de comida diferente, então ela era considerada não-salva e não deveria ser amada. O importante não era se a pessoa se parecia com Jesus, mas se ela comia aquele tipo de comida específico. E se a comida era diferente, então havia briga, discussão e separação: práticas e comportamentos opostos àqueles que são esperados na vida daqueles que dizem ter o Reino de Deus em seus corações!

 

 

Os sinais do Reino de Deus na vida de uma pessoa são a justiça, a paz e a alegria no Espírito Santo. O Reino de Deus é evidenciado no modo como tratamos uns aos outros e não no modo como nós comemos, bebemos ou nos vestimos. Se ao invés de brigas e contendas, promovemos a paz, nós somos pacificadores e, como tais “somos chamados filhos de Deus” (Mateus 5.9). Aquele que promove a paz no poder do Espírito Santo (e não aquele que se preocupa com os discursos e as aparências externas) mostra que o Reino de Deus está dentro dele.

 

 

1 – Por que muitas pessoas estão tão preocupadas com a aparência externa da religião?

2 – Como você se sente no meio dos semeadores de contendas e fofoqueiros?

3 – Você é uma pessoa que promove a paz?

 

FacebookTwitterGoogle+