yhwh

Por Gustavo Bessa

 

Os estudiosos da Bíblia demoraram anos para saber como pronunciar o nome de Deus em hebraico. Isso aconteceu por causa de pelo menos duas razões: 1) o hebraico é uma língua de consoantes. As vogais foram introduzidas posteriormente. Assim, as pessoas não sabiam que vogais elas deveriam colocar entre as consoantes. 2) os hebreus tinham muito temor em pronunciar o nome de Deus. Com o passar do tempo, porque quase não se pronunciava o nome de Deus, as pessoas foram se esquecendo de como era o som do nome de Deus.

 

 

Nós podemos achar um absurdo o fato dos hebreus terem quase esquecido como se pronunciava o nome do Deus a quem eles adoravam. Contudo, se lermos o terceiro mandamento, nós entenderemos melhor essa situação. O terceiro mandamento dado por Deus no monte Sinai diz: “Não tomarás em vão o nome do Senhor, o teu Deus, pois o Senhor não deixará impune quem tomar o seu nome em vão” (Êxodo 20.7). Por causa do temor de Deus e da obediência aos mandamentos, os hebreus se educaram para não pronunciar o nome de Deus inutilmente. Eles reconheciam que o nome de Deus era santo e estava acima de qualquer nome; e que, portanto, não poderia jamais ser banalizado.

 

 

Infelizmente, nos dias de hoje, o nome de Deus tem sido banalizado. Muitos pronunciam o nome de Deus e usam o nome de Deus como se Deus fosse o nome de um produto que é vendido em uma feira. O nome de Deus tem sido violentado e abusado de inúmeras maneiras. As pessoas usam o nome de Deus para propagandearem os seus negócios, venderem os seus produtos, iniciarem relacionamentos ou para simplesmente expressarem alguma emoção. O nome de Deus na boca dessas pessoas perdeu completamente o valor e o sentido. Ele foi coisificado, banalizado e desprezado. Tais pessoas ignoram as palavras do terceiro mandamento que diz: “o Senhor não deixará impune quem tomar o seu nome em vão”.

 

 

Na oração do “Pai Nosso”, Jesus resgatou o ensinamento sobre a santidade do nome de Deus. Ao ensinar os discípulos, Jesus disse que os discípulos deveriam orar dizendo: “Santificado seja o teu nome”. Eles deveriam compreender que o nome de Deus é santo, e, como tal, não pode ser mundanizado, banalizado, coisificado ou rebaixado. Deus é o totalmente Outro e completamente diferente de nós. Não podemos trata-lo como tratamos uma coisa ou um ser humano. Não podemos nos achar tão familiarizados com Deus e por isso rebaixar o nome de Deus à nossa categoria. Deus não é como nós. Mesmo que Deus seja o nosso Pai, e por isso, esteja tão próximo de nós, Deus continua sendo Deus e continua requerendo de nós respeito e temor.

 

 

1 – Por que tantas pessoas parecem banalizar o nome de Deus?

2 – O que significa pronunciar o nome de Deus com temor e respeito?

3 – Como você pode se ajudar e ajudar a outras pessoas a santificar o nome de Deus?

 

 

FacebookTwitterGoogle+