4cc57e12a68cb8bf053233be8f7499c0

 

Por Gustavo Bessa

 

No Sermão do Monte, Jesus mostrou que a oração é algo que fazemos para Deus e por causa de Deus. Não oramos para justificar, aos olhos das pessoas, o salário que ganhamos ou para atrair a atenção dos outros para nós. Nós também não oramos à uma máquina impessoal que obedece aos nossos comandos quando usamos as palavras e fórmulas pré-estabelecidas. Jesus disse que, “quando você orar, vá para seu quarto, feche a porta e ore a seu Pai, que está em secreto” (Mateus 6.6).

 

 

Jesus não condenou a oração pública ao se referir à oração no secreto. Em diversos outros textos, lemos sobre a importância da oração pública (Escrevendo a Timóteo, por exemplo, Paulo disse: “Quero que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas” (1Timóteo 2.8)). Jesus se referiu à oração em secreto para se contrapor às motivações das orações públicas dos profissionais da religião. Enquanto as orações dos hipócritas visam a admiração dos homens, as orações corretas visão o diálogo e o relacionamento com Deus. E como Deus está em todos os lugares, Ele ouvirá a nossa oração mesmo quando estamos sozinhos em nosso quarto.

 

 

A oração no secreto tem a capacidade de nos ensinar que Deus é a pessoa para quem oramos. A oração não é algo que fazemos para impressionar as pessoas à nossa volta ou para satisfazer os nossos interesses egoístas. Oração é algo que fazemos em direção a Deus. Orar é conversar com Deus e nutrir um relacionamento íntimo e profundo com Ele. É a Deus que dirigimos as nossas palavras e os nossos suspiros.

 

 

A oração no secreto também tem a capacidade de corrigir as motivações do nosso coração. Quando estamos no secreto, forçamos o nosso coração a entender que as nossas orações não são feitas para garantir o pagamento de um salário no final do mês ou o aumento do número de admiradores. Enquanto estamos no lugar secreto, nenhuma pessoa está nos vendo ou ouvindo, senão somente Deus. Além disso, no lugar secreto, descobrimos que as nossas palavras e comandos não funcionam. Percebemos que Deus não é uma máquina, mas uma pessoa que se dispõe a vir ter um relacionamento de amizade e de intimidade conosco. Jesus disse que somos recompensados quando oramos com a motivação de viver um relacionamento com Deus. Essa é a oração correta e que alcança Deus.

 

1 – O Sermão do Monte é uma mensagem para que cada pessoa, individualmente, se auto-examine, e, não para que cada pessoa examine o comportamento dos outros.

  1. Como você se vê diante dessa palavra de Jesus?
  2. Como são os seus tempos de oração no secreto?
  3. Você tem notado um aumento de intimidade no seu relacionamento com Deus?
  4. Que recompensas você já recebeu de Deus como resposta ao seu relacionamento no secreto com Ele?

 

FacebookTwitterGoogle+