Notícias

Ana Paula Valadão fala sobre encontro com presidenta Dilma

E sobre a Convocação Nacional de Jejum e Oração pelo Brasil

Ana Paula Valadão e presidenta Dilma Rousseff. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

 

Brasília - DF, 15/07/2013. Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com cantoras e representantes de igrejas evangélicas. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Ana Paula Valadão e outras cantoras e líderes cristãs estiveram com a presidenta Dilma Rousseff orando e proclamando a Palavra de Deus, em Brasília/DF. O encontro foi realizado no mesmo dia em que terminou os 21 dias da Convocação Nacional de Jejum e Oração pelo Brasil.

Durante congresso anual realizado pelo Diante do Trono, na Páscoa deste ano, a profetiza norte-americana, Cindy Jacobs, trouxe uma palavra profética para o Brasil. “Assim diz o Senhor: Estou dando ao Brasil uma segunda chance. Estou dando a vocês uma janela, diz o Senhor, por onde vocês vão começar a orar… Se vocês não se apropriarem desta janela eu vou começar a abalar a economia. O Senhor diz: Eu vou transformar o Brasil. Mas vocês devem transformá-lo a partir dos seus joelhos primeiro. Comecem a clamar dia e noite. Eu edificarei a Casa de Oração para todas as nações a partir do Brasil. Eu vou começar nos campos universitários, nas escolas, nos prédios de governo. Assim diz o Senhor: É o meu desejo derrubar o principado da corrupção e o principado da pobreza porque virei e abalarei tudo o que pode ser abalado. Estou preparando uma geração pioneira. Que se levantem os Joões Batistas! Levantem-se os abridores do caminho que prepararão o caminho do Senhor para a transformação do Brasil”.

Cerca de dois meses depois começou a onda de protestos por todo o Brasil. “Tivemos o entendimento de que estas manifestações populares eram essa janela que nos despertou ainda mais em oração”, conta Ana Paula Valadão, líder do Diante do Trono. No dia 25 de junho, a profetiza Cindy Jacobs ligou para Ana Paula trazendo um recado de Deus. “Deveríamos começar 21 dias de jejum, em uma convocação nacional. Ela nos disse que dia 14/7, domingo, iríamos fazer 12 horas de oração nas igrejas. E foi estabelecido que no dia 13/7, iríamos para as ruas orar em lugares estratégicos. O dia 15/7 estava marcado para o encontro de apóstolos que fariam uma caminhada em Brasília/DF para orarem nos prédios do Governo. Assim, também foi estabelecido como último dia do jejum e 12 horas de oração com líderes em Brasília. O Senhor já estava falando a mesma mensagem a diversos ministérios que se organizavam para estas datas sem saber uns dos outros”, detalha.

Dentro dos dias da Convocação o Diante do Trono realizou a gravação CD/DVD Tu Reinas, em Juazeiro do Norte/CE, programada para dia 6 de julho. “Nós cremos que a transformação do Brasil passa pelo Sertão Nordestino. Intercessores de várias partes do Brasil se reuniram por 10 dias para orarem ininterruptamente: oração, adoração e proclamação da Palavra”. Após a gravação o grupo Diante do Trono permaneceu por mais uma semana no Sertão, visitando comunidades sertanejas.

Enquanto estavam no Sertão, a bispa Sônia Hernandes, que estava engajada na divulgação da Convocação dos 21 dias de jejum e oração pelo Brasil, ligou para Ana Paula Valadão contando sobre uma reunião que teria com a presidenta Dilma Rousseff para orar por ela, e convidou para que também participasse, assim como convidou outras cantoras e pastoras. O encontro com a presidenta Dilma seria na sexta-feira (12), Ana Paula não teria como participar pois estava no sertão à caminho de Petrolina, onde gravaria em uma ilha no Rio São Francisco, também na sexta. “Assim que desligamos o telefone entramos em intercessão por ela e pelo encontro na sexta que estava para acontecer. Assim que chegamos em Petrolina, quando o telefone voltou a funcionar recebo uma notícia. A reunião com a presidenta Dilma foi alterada para o dia 15, exatamente o dia que já estaríamos em Brasília, fechando os 21 dias de jejum e oração”.

No sábado, 13 de julho, o Brasil foi coberto pelas orações nas cidades. As igrejas se organizaram e enviaram pequenos grupos para orar em pontos estratégicos. As pessoas oraram em frente aos prédios de governo, prefeituras, escolas, praças, pontos turísticos, etc. No domingo, 14 de julho, foram realizadas as 12 horas de oração – The Call – nas igrejas, em um tempo de clamor pelo Brasil.

O dia 15 de julho, data marcada para o fechamento dos 21 dias de jejum e oração pelo Brasil, foi realizada 12 horas de jejum e oração com os líderes das igrejas em Brasília/DF, na INSEJEC, da apóstola Valnice Milhomes. E ainda, uma caminhada pelos prédios do Governo Federal, para tempos de intercessão pela nação brasileira. “De nossa igreja (Batista da Lagoinha) foram para Brasília nosso apóstolo, Márcio Valadão, pastor Gustavo Bessa, eu, a pastora Ezenete Rodrigues, pastor Ronaldo Farias,  meu irmão, o pastor André Valadão e mais seis pessoas, para participarem destas 12 horas”.

A comitiva de pastores, apóstolos, profetas e adoradores estiveram no Senado Federal, depois no Supremo Tribunal Federal e Palácio da Alvorada. ”Foram momentos muito fortes de arrependimento, de humilhação na presença do Senhor, de intercessão e decretos de Deus para o Senado, para a transformação da política brasileira”.

Ana Paula Valadão, pastora Ezenete e apóstola Valnice se encontraram com outras mulheres que iriam participar da reunião com a presidenta Dilma no Palácio do Planalto. “Fomos encaminhadas para a sala onde a presidenta nos receberia. E ali enquanto aguardávamos já começamos a orar e louvar ao Senhor, todas com um só Espírito”.

Além da presidenta Dilma Rousseff, estavam presentes na reunião os ministros da Pesca, Marcelo Crivella, da Casa Civil, Gleisi Hoffmann e da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Ao entrar na sala de reunião a presidenta foi recebida de pé, com palmas e todas cantaram para ela o corinho “Sobre sua vida vou profetizar, nenhuma maldição te alcançará, sei que Deus tem pra ti um manancial cujas águas nunca cessarão…”. Emocionada, a presidenta ouviu atentamente cada uma das integrantes do encontro.

Ana Paula Valadão conta que a reunião foi um verdadeiro culto a Deus. Cada uma das mulheres tiveram oportunidade de dar uma palavra à presidenta Dilma, testemunhar e cantar para ela. “A presidenta me disse: ‘Ana, você precisa cantar, precisa abençoar o Planalto’. Então eu disse a ela: Vou cantar de pé para honrar ao meu Senhor. E ela: ‘Por favor’. Eu cantei Preciso de Ti, depois, contei sobre a história dos nossos ajuntamentos, da visão que Deus me deu de oração pelo país e citei 2 Crônicas 7.14. E ela falou: ‘Esta passagem tem na Bíblia?’ Ela ficou maravilhada. A ap. Valnice que estava sentada ao meu lado estava com uma camisa que tinha o versículo escrito nas costas dela com o texto. A própria presidenta Dilma leu em voz alta com todas nós declarando 2 Crônicas 7.14: ‘Se o meu povo que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra’. Ela por três vezes repetiu sozinha: ‘sararei a sua terra’”.

A presidenta Dilma convidou as mulheres para orarem por ela, em seu gabinete e não na sala de reuniões onde estavam. “No gabinete da Presidência da República tinha uma Bíblia aberta no Salmos 23. A presidenta nos pediu para marcar na Bíblia dela 2 Crônicas 7.14, Isaías 62 e Joel 2. Para encerrarmos ali de mãos dadas ao redor da mesa dela, ao invés de apenas orar, decidimos proclamar a Palavra. Eu, a apóstola Valnice e a presidenta Dilma líamos Isaías 62 e as demais repetiam. Substituíamos os nomes mencionados em Isaías 62 por Brasil e Brasília. Oramos em todos os lugares ali da sala. Muitos vão ali só para pedir, para tratar alguma situação, mas nós fomos ali só para dar, para abençoar, para orar. Ela pôde sentir que um dos principais papeis da igreja é sustentar nossos governantes em oração”.

Depois do encontro com a presidenta Dilma, Ana Paula, pra. Ezenete e ap. Valnice seguiram para o templo da INSEJEC, no centro geográfico do Distrito Federal, onde foram realizadas as 12 horas da Convocação Nacional de Jejum e Oração em favor do Brasil. “Foi maravilhoso encerrar estas 12 horas com os demais líderes que puderam estar ali. E quero destacar também que em todas as casas de Governo em que estivemos encontramos Cristãos. Porteiros, seguranças, assessores, pastores, pessoas que estão se dispondo a passar dias e horas adorando naqueles lugares. Existe abertura para isso, locais onde estas orações podem ser feitas, como capelas e salas que podem ser solicitadas para esta finalidade. Nossa nação a partir de Brasília está sendo impactada e transformada pelos adoradores e intercessores. Oramos para que isso se espalhe em todos os prédios das cidades. Que mais e mais a Igreja se desperte para um de seus principais papeis que é transformar este país primeiro por meio da oração, em nome de Jesus. Toda honra e toda glória sejam ao Senhor Jesus”, finaliza Ana Paula Valadão.

Elisandra Amâncio
Comunicação DT
Leia também:
Ore pelo Brasil
Dilma se reúne com cantoras gospel